Voltar

07/12/2017 15:24

Bragança Paulista recebe 1ª Caminhada Inclusiva

Durante o evento foi lançada a Multa Moral, uma notificação para conscientização da população, e principalmente de condutores.

Na manhã desta quarta-feira, 6, foi realizada na Praça Raul Leme a primeira Caminhada da Inclusiva em prol das pessoas com deficiência. O evento é uma iniciativa do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência em parceria com a Prefeitura de Bragança Paulista, por meio das Secretarias Municipais de Mobilidade Urbana e Ação e Desenvolvimento Social.

A ação faz parte da semana da pessoa com deficiência e tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da inclusão e dos direitos à acessibilidade. A caminhada aconteceu ao redor da Praça Raul Leme e durante o evento integrantes da Associação Beneficente São Lucas fizeram uma apresentação musical, ao som do clássico Fantasma da Ópera.

Segundo a presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Zizelda Amorin, o evento é muito importante para todos. “Através dessa caminhada, nosso intuito é reforçar que todos têm direito a acessibilidade. O Conselho está se tornando mais expressivo e ativo, para trazer mais ações como esta a cidade”.

A vereadora, Rita Leme, participou do evento e contou sobre a iniciativa da criação da Multa Moral, a qual tem como objetivo alertar motoristas que eventualmente estacionam em vagas destinadas a pessoa com deficiência e idosos. Segundo a parlamentar, a moção feita na Câmara Municipal, visa alertar os motoristas inicialmente, e exigir que a lei seja cumprida e que a multa cabível seja aplicada nestes casos.

O Secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Manoel Botelho, acompanhou a ação e ressaltou que o apoio da Administração Municipal é fundamental para iniciativas como essa. Segundo ele, a acessibilidade é uma questão em amplo debate. Já existem projetos voltados a causa, inclusive na estruturação do plano de mobilidade do município, que possui um tópico voltado a essas questões.

Vale ressaltar que estacionar em locais destinados a deficientes e idosos é infração grave, podendo o condutor ser penalizado com a perda de 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa no valor de R$ 127,69.

Após a caminhada foram distribuídos talões da Multa Moral aos presentes. Posteriormente esses talões serão disponibilizados nas Secretarias Municipais de Mobilidade Urbana e Ação e Desenvolvimento Social.

Na ocasião, estiveram no evento, o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Manoel Botelho, a presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Zizelda Amorin, acompanhada de outros membros, além de representantes da Associação Beneficente São Lucas, Associação de Mães e Pais de Autistas, entre outros convidados.


← Voltar